Av. Des. Dermeval Lyrio, 501 - Mata da Praia - Vitória/ES 27 3325 7566 | 99706-2131 (WhatsApp) igreja@ibmatadapraia.org.br     

Texto das
Mensagens

O CORDEIRO E SEUS REMIDOS | Série “Apocalipse Versículo por Versículo” – Ep. 23

Apocalipse 14.1-5    Pr. Marcelo Aguiar    11/08/2021

UMA NOVA MUDANÇA DE CENÁRIO!

As visões do Apocalipse se alternam, repetidas vezes, da terra para o céu, do presente para o futuro, e da batalha para a vitória. Da perseguição para a glorificação, da igreja militante para a igreja triunfante.

 

“E EIS O CORDEIRO EM PÉ, SOBRE O MONTE SIÃO…”

Apocalipse 14.1a

O Monte Sião é um símbolo do céu.

“Mas tendes chegado ao Monte Sião, e à cidade do Deus vivo, à Jerusalém celestial, a miríades de anjos…” (Hebreus 12.22).

“Sião é a nossa santa e gloriosa cidade, também perene morada dos crentes em nosso Jesus” (Hino 53 CC, “Os Filhos de Sião”).

 

“E COM ELE CENTO E QUARENTA E QUATRO MIL…”

Apocalipse 14.1b

São os mesmos mencionados em Apocalipse 7.4. Os 144.000 representam a totalidade dos remidos. Lá eles estavam na terra, aqui eles estão no céu.  O sinal que trazem escrito na fronte contrasta com a marca dos seguidores da besta.

 

“E OUVI UMA VOZ… MUITAS ÁGUAS… GRANDE TROVÃO… HARPISTAS…”

Apocalipse 14.2,3

João começa ouvindo a voz de Deus, e em seguida ouve a voz dos salvos.

Só os que foram comprados pelo sangue de Jesus podem cantar a respeito dessa realidade!

“Anjos não conhecem a linda melodia, pois só mortais a entoam, os salvos por Jesus”  (Hino 66 CC, “Cantarei ao Meu Salvador”).

 

“ESTES SÃO OS QUE NÃO SE CONTAMINARAM COM MULHERES…”

Apocalipse 14.4a

São “virgens” ou “castos” (parthenoi). Símbolo de pureza, em contraste com as prostituições da grande Babilônia (Apocalipse 14.8).

 

“FORAM COMPRADOS DENTRE OS HOMENS PARA SEREM AS PRIMÍCIAS…”

Apocalipse 14.4b

São “primícias” ou “primeiros”, não em termos de tempo (antecedência), mas em termos de importância (distinção).

“Quero ser teu bom perfume, primeira essência, jardim particular” (“Primeira Essência”, Aline Barros).

 

“E NA SUA BOCA NÃO SE ACHOU ENGANO…”

Apocalipse 14.5

Os remidos são irrepreensíveis. Com as suas bocas eles confessaram o nome de Jesus, e não do imperador.  Eles defenderam a verdade, ainda que isso lhes custasse a vida.

 

O QUE APRENDEMOS NO ESTUDO DE HOJE?

“As aflições deste tempo presente não se podem comparar com a glória que em nós há de ser revelada” (Romanos 8.18).

A SEGUNDA BESTA | Série “Apocalipse Versículo por Versículo” – Ep. 22

TRÊS ANJOS ANUNCIAM O JUÍZO DE DEUS | Série “Apocalipse Versículo por Versículo” – Ep. 24

Sem comentários

Deixe seu comentário

IBMP

IBMP