Av. Des. Dermeval Lyrio, 501 - Mata da Praia - Vitória/ES 27 3325 7566 | 99706-2131 (WhatsApp) igreja@ibmatadapraia.org.br     

Texto das
Mensagens

JESUS LIBERTA

Marcos 5.1-20    Pr. Marcelo Aguiar   

 

INTRODUÇÃO

O texto bíblico narra uma história impressionante. Ele relata um episódio que envolveu Jesus e seus discípulos (de um lado) e um endemoniado e seus conterrâneos (de outro).

A história é contada em Marcos 5.1-20, mas, na verdade, começa em Marcos 4.35. Ali lemos que Jesus tomou uma decisão que deve ter espantado os discípulos, porque: 1) ele estava cercado de uma grande multidão, em um momento muito abençoado; 2) ele quis navegar embora já fosse tarde, o que não era seguro; 3) ele quis ir para o outro lado do lago, onde estava Gerasa. Os judeus chamavam aquele local de “Portal do Inferno”. Ali “a barra era pesada”. Criava-se até porcos. Era como uma “cracolândia” uma “boca de fumo” ou uma “zona de prostituição”. Por que ir para Gerasa?

Os discípulos obedeceram e, no meio da travessia, foram apanhados por uma tempestade. Vieram o pânico e os questionamentos. “Vamos morrer! E tudo por causa de Gerasa! Por quê?”. Mas Jesus se levantou, acalmou o mar e os discípulos. Pois ele sabia de algo que eles ignoravam: havia uma pessoa oprimida em Gerasa, e Jesus desejava libertá-la. Esta é uma das coisas bonitas em Jesus: Ele sempre sabe, e ele sempre se importa!

Quando finalmente chegaram do outro lado, foram recebidos por um endemoniado. “Vamos voltar para a tempestade!”, devem ter falado os discípulos. Aquele homem aterrorizava todo mundo, por causa: 1) da sua força; 2) da sua aparência; 3) do local em que morava; 4) das suas atitudes. Tentavam dominá-lo, mas não podiam. “Legião”: seis mil soldados!

Possessos e oprimidos podem fazer coisas assustadoras. Soube de um homem que arrancou uma bananeira pelas raízes. Uma menina lançava longe os adultos que tentavam dominá-la. E outro mastigava as paredes da casa. Por que o geraseno chegou àquele estado? Foi consagrado quando criança? Frequentou um terreiro? Foi alvo de um trabalho? O fato é que os demônios acharam uma porta aberta, entraram por ela e arruinaram sua vida. Muitos dos que atormentam são os maiores atormentados. Às vezes você se pergunta por que a vida está em ruínas, e o motivo é a ação de demônios.

Jesus entendeu a situação daquele homem. Demonstrou: 1) compaixão; 2) coragem; 3) autoridade. Os demônios, por outro lado, mostraram que eram verdadeiros covardes: 1) na atitude (“adorou-o”) e 2) no pedido (“não me atormentes”). Pimenta nos olhos dos outros é refresco! Ficou evidente o contraste entre Cristo e Satanás! Jesus falou: “O ladrão não vem senão para matar, roubar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância” (João 10.10).

Os demônios queriam permanecer em Gerasa. Como menino gosta de doce, o diabo gosta de lama! Pediram para entrar nos porcos. Dois mil se afogaram. Quem cuida de vaca é vaqueiro; quem cuida de porco é porqueiro? Fugiram e contaram. A multidão veio e se deparou com uma cena encantadora. Mas a reação foi inesperada. “Começaram a rogar-lhe que se retirasse”.

Os gerasenos lamentaram o prejuízo. “Meus porquinhos! Meu torresmo! Minha pururuca! Meu lucro!”. E então descobrimos que eles também precisavam de libertação. As algemas eram o amor ao dinheiro, a resistência a mudar de vida. Muitos hoje se acham acorrentados por Satanás. “Minha cerveja! Minha turma! Minha independência!”. Não querem mudança.

Instaurou-se então uma briga de vontades. A multidão queria Jesus longe; o homem liberto queria Jesus perto. Diferença: encontro transformador. Cristo lhe disse: “Dei a você um novo coração, e lhe dou agora uma nova razão de viver. Vá e fale do meu amor!”. Ele saiu a pregar. “Jesus me transformou”, dizia. “E todos se admiravam”. Aquele que antes aterrorizava, agora maravilhava! Jesus nos liberta para uma vida de bondade e felicidade.

 

O QUE APRENDEMOS COM ESSA HISTÓRIA?

1) Jesus conhece você e se importa com você. Não aponta o dedo; estende a mão. Você pode contar com ele!

2) Deus não criou você para viver atormentado. Não é um caso sem solução. “Se o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres”.

3) Existem diferentes tipos de correntes. Talvez você não se ache na situação do endemoniado, mas sim na dos seus conterrâneos.

4) Você precisa fazer uma escolha. Jesus a respeitará. Pode dizer-lhe: “Deixe-me segui-lo!”, ou falar: “Afaste-se de mim”.

 

CONCLUSÃO

Você quer, hoje, entregar sua vida a Jesus?

Você quer pedir em favor de alguém oprimido?

 

Pastor Marcelo Aguiar

JESUS FAZ MILAGRES NA FAMÍLIA

NO TRABALHO COM JESUS

Sem comentários

Deixe seu comentário

IBMP

IBMP