Av. Des. Dermeval Lyrio, 501 - Mata da Praia - Vitória/ES 27 3325 7566 | 99706-2131 (WhatsApp) igreja@ibmatadapraia.org.br     

Texto das
Mensagens

A Música na Igreja

Neemias 12.44-46    Pr. Marcelo Aguiar   

 

 INTRODUÇÃO

 A música sempre encontrou um lugar de destaque no Reino de Deus.

Nas páginas da Bíblia e dos livros de História, podemos aprender muito sobre a música na Igreja.

 

1) A MÚSICA NO VELHO TESTAMENTO

A música já existia antes mesmo da criação dos seres humanos (Jó 38.7).

Os servos de Deus usaram a música – vocal e instrumental – para louvar a Deus (Salmo 150).

A música congregacional era cuidadosamente organizada (1 Crônicas 25.6).

 

2) A MÚSICA NO NOVO TESTAMENTO

O nascimento de Jesus foi anunciado por um coro de anjos (Lucas 2.13,14).

Jesus e os discípulos cantaram um hino antes da prisão e crucificação do Salvador (Mateus 26.30).

A música estará presente no céu (Apocalipse 5.9,10).

 

3) A MÚSICA NO CRISTIANISMO

A música foi utilizada, nestes dois mil anos de cristianismo, como um instrumento de exaltação (louvor a Deus), evangelização (proclamação da Palavra) e instrução (doutrina da Igreja).

Destacaram-se nomes como Martinho Lutero, Johan Sebastian Bach, Haendel, Charles Wesley, John Newton e muitos outros.

Assim como fez no passado, Deus tem levantado compositores, instrumentistas e vocalistas em nossos dias. O propósito também deve ser a exaltação do nome de Jesus, a evangelização dos perdidos e a instrução da Igreja.

 

4) A MÚSICA QUE AGRADA A DEUS

Como deve ser a utilização da música na Igreja? Para que tudo aconteça de uma forma que agrade a Deus, alguns aspectos devem ser observados:

            A música que agrada a Deus é coerente no conteúdo e na forma. Não utiliza palavras vulgares, reflete a doutrina com exatidão. Evita associações negativas (funk, marchinhas de carnaval, etc). O ritmo e o volume beneficiam tanto a expressão das emoções quanto a reflexão.

A música que agrada a Deus tem harmonia com a proposta e a visão da Igreja. Cada pastor tem a sua visão, dada por Deus, para a condução do seu rebanho. A expressão musical da Igreja precisará estar de acordo com essa visão.

A música que agrada a Deus visa a exaltação do nome do Senhor. No terreno musical, é natural valorizarmos o que nos agrada – nossa preferência pessoal. Mas quando a música está a serviço do louvor, isso recua para o segundo plano. O objetivo não é agradar os adoradores, e sim aquele que é adorado.

 

CONCLUSÃO

Que Cristo seja exaltado pela música na Igreja!

“Por ele, pois, ofereçamos sempre a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o seu nome” (Hebreus 13.15).

 

Pastor Marcelo Aguiar

Abençoa a Minha Família, Senhor

A Pequena Missonária

Sem comentários

Deixe seu comentário

IBMP

IBMP