Av. Des. Dermeval Lyrio, 501 - Mata da Praia - Vitória/ES 27 3325 7566 | 99706-2131 (WhatsApp) igreja@ibmatadapraia.org.br     

Texto das
Mensagens

Celebrando a Esperança Cristã

2 Coríntios 5.1-10    Pr. Marcelo Aguiar   

 

 

INTRODUÇÃO

Ser cristão é celebrar esperança. Damos a essa palavra um significado diferente daquele que a maioria das pessoas atribui. Ter esperança, para o crente, não é torcer para que algo aconteça. É ter certeza de que algo acontecerá e aguardar por isso.

Nossa sociedade é marcada pelo imediatismo e materialismo. Portanto, é preciso relembrar o que esperamos. Só assim as tristezas e alegrias da vida presente serão colocadas na perspectiva certa. Alguns objetariam: “Mas isso não nos levaria à alienação?”. Pelo contrário! C. S. Lewis escreveu: “Os cristãos que mais trabalharam por este mundo foram exatamente os que mais pensaram no outro mundo”. Basta lembrar o exemplo de Willian Wilbeforce e Martin Luther King, entre outros.

 

1) CELEBRAMOS O DEUS QUE CURA (VS. 1,2)

Estamos cansados, doentes, envelhecidos? Um dia nossa “tenda” humana será substituída por um “edifício” espiritual. Talvez Paulo use essa imagem por ter sido um fabricante de tendas. O corpo de um paciente terminal sobre um leito pode parecer uma moradia em ruínas, uma tenda esfarrapada. Porém, esse não é o final da história.

Ficamos felizes quando Deus cura uma enfermidade, mas é preciso lembrar que as pessoas curadas um dia adoecerão de novo e acabarão morrendo. Toda cura operada por Deus é uma lembrança da cura maior que ele efetuará quando morrermos e formos para o céu. Aí sim se dará a superação definitiva de todos os males!

 

2) CELEBRAMOS NOSSA TRANSFORMAÇÃO (VS. 3-5)

No céu teremos corpos transformados. Não viveremos como simples espíritos, totalmente destituídos de corpo. Por isso Paulo diz que não seremos “despidos”, mas “revestidos”. A ideia de almas sem corpos é platônica (e espírita), e não cristã.

O corpo da ressurreição será diferente do que temos hoje. A Bíblia diz que seremos transformados, e que seremos incorruptíveis.  Mas o corpo futuro guardará alguma semelhança com o atual (tal qual o corpo que Jesus tinha ao ressuscitar). Isso acontecerá “para que o mortal seja absorvido pela vida”. Por isso, há bons motivos para supor que iremos nos reconhecer na eternidade.

 

3) CELEBRAMOS O GRANDE ENCONTRO (VS. 6-8)

“Tenhamos sempre bom ânimo”, diz o texto. Por quê? Porque vamos nos encontrar com Jesus! De todas as esperanças que temos para celebrar, essa é a mais nobre. Para o crente, viver é bom, e morrer é muito melhor. Podemos viver sem medo da morte quando amamos a Cristo e nos relacionamos com ele.

“Deus me livre!”, disse um sacerdote ao capitão de um navio quando este lhe falou que a embarcação estava fundando e provavelmente veriam a face de Deus. Com tal atitude, mostrou que não estava preparado. E nós? Pelo que ansiamos? Hoje desfrutamos comunhão com o Senhor, mas no céu essa comunhão será plena.

 

4) CELEBRAMOS NOSSO GALARDÃO (VS. 9,10)

“Nos esforçamos” para agradar a Deus, diz o texto. Vale a pena servir fielmente ao Senhor! Porque: a) isso faz de nós pessoas melhores; b) isso proporciona o melhor de Deus para nós. Ser cristão é algo muito compensador! No filme “O Conde de Monte Cristo”, o personagem-título escreve na parede da sua cela: “Deus me fará justiça”. A certa altura ele chega a duvidar de Deus, mas no fim a justiça é feita. Cada um colherá aquilo que plantou.

A salvação é pela graça, fruto do que Jesus fez por nós. Mas o galardão que receberemos no céu será fruto de nosso merecimento, e do que fizemos com o nosso corpo e o nosso tempo aqui na terra. Talvez não encontremos a justiça total do lado de cá do túmulo. Mas Deus é justo. Haverá retribuição na eternidade.

 

CONCLUSÃO

Jesus Cristo é a razão da nossa esperança, e não devemos perder a esperança de vista. O crente vive com os pés no chão, mas com a cabeça no céu!

Celebremos a esperança cristã! Estamos seguros no poder e no amor do Senhor Jesus! Venha o que vier, seremos vencedores. Deus cuida de nós. O melhor está por vir.

 

Pastor Marcelo Aguiar

Caindo na Graça

CENAS DO CALVÁRIO

Sem comentários

Deixe seu comentário

IBMP

IBMP